Após o desmantelamento de uma quadrilha de hackers, Polícia Civil recupera mais de R$ 700 mil em bitcoins | Tocantins | G1

Após desarticular quadrilha de hackers, Polícia Civil recupera mais de R$ 700 mil em bitcoins
Após desarticular quadrilha de hackers, Polícia Civil recupera mais de R$ 700 mil em bitcoins

BMW e Land Rover foram apreendidas em Goiânia na primeira fase da operação — Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoBMW e Land Rover foram apreendidas em Goiânia na primeira fase da operação — Foto: Polícia Civil/Divulgação

BMW e Land Rover foram apreendidos na cidade de Goiânia, na primeira fase da operação — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil do estado do Tocantins foi capaz de recuperar cerca de R$ 710 mil em moedas digitais, no Brasil e no exterior, supostamente fraudulenta por uma quadrilha de hackers. A investigação é parte da Operação Bling, que começou em maio deste ano. Na época, foram cumpridos mandados de prisão, busca e apreensão nos estados de Goiás e Tocantins. Durante a investigação, a polícia conseguiu encontrar dados de 394 mil clientes, potenciais vítimas de crimes.

A investigação foi iniciada depois que a polícia identificou que os clientes dos 23 estados do país tiveram suas contas invadidas e dinheiro roubados. A polícia acredita que os valores teriam sido utilizadas por membros de gangues para transferências e pagamentos de contas para pagamento de impostos, como o ICMS e o ipva.

A quadrilha teria resultado em uma perda de aproximadamente us$ 1 milhão para uma instituição bancária. No entanto, há indícios de que o investigado movido cerca de R$ 10 milhões, principalmente investindo em bitcoins, uma moeda virtual.

Em maio, a polícia conseguiu roubar carros e imóveis, que tinha até chão italiano. Agora, a delegacia Especializada de Repressão a Crimes Cibernéticos comunicado que, depois de descriptografar senhas de banco de dados estão localizados em arquivos pessoais de um dos investigados, identificados 36 de serviços de transações de moedas digitais. Tudo em todos, ele foi encontrado a quantia de 28.6322113 bitcoins.

Ainda de acordo com a polícia, após autorização judicial, os bitcoins foram negociados a R$ 24.820,00 cada unidade. No final, foram recuperados R$ 710.479,95. O dinheiro já foi transferido para conta judicial.

A operação foi realizada pela delegacia de polícia, a perícia, a criminalística e representantes da instituição financeira vítima.

Esquema

A polícia informou que ele conseguiu reconstituir em laboratório o programa utilizado pelo investigado para ser capaz de acessar as faturas da conta das vítimas, descobrindo 394.993 mil clientes (números de conta, agência e senhas).

“Alguns replicado, de clientes que tiveram seus dados capturados por meio de diversas técnicas de invasão e de seqüestro de dados, através de invasões de roteadores vulneráveis à engenharia social, com o envio de links maliciosos”, explicou o policial.

Ainda, de acordo com a polícia, um dos sete mandados de prisão temporária emitidos, tudo foi devidamente cumprido, sendo investigado responder em liberdade. No entanto, eles estão com as contas bancárias, aplicações financeiras, veículos e edifícios bloqueado.

Entender

A Operação Bling foi lançado em maio deste ano, contra uma quadrilha suspeita de invadir contas bancárias para desviar o dinheiro. A operação é coordenada pela delegacia Especializada de Repressão a Crimes Cibernéticos e realizado simultaneamente em Goiânia e Palmas.

Policiais cumprem com cinco ordens de prisões temporárias e sete de busca e apreensão no Tocantins e em Goiás. Além do bloqueio de R$ 1 milhão das contas bancárias dos investigados, e sete ordens de seqüestros de imóveis e veículos de luxo – quando os bens são adquiridos com dinheiro ilícito.

A suspeita é de que os criminosos poderiam infectar os computadores por meio de vírus e acesso a serviços de internet banking o cliente para pegar os dados das vítimas. A operação é coordenada pela delegacia Especializada de Repressão a Crimes Cibernéticos e realizado simultaneamente em Goiânia e Palmas.

Ver mais notícias da região no G1 Tocantins.

Policiais cumprem mandados durante operação Ostentação — Foto: DivulgaçãoPoliciais cumprem mandados durante operação Ostentação — Foto: Divulgação

Policiais cumprem mandados durante uma operação de Bling — Foto: Divulgação

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*