Corpo de policial assassinado em Ferraz é velado na Câmara | Mogi das Cruzes e Suzano | G1

Corpo de policial assassinado em Ferraz é velado na Câmara
Corpo de policial assassinado em Ferraz é velado na Câmara

Corpo do policial que foi morto em Ferraz de Vasconcelos é velado na Câmara Municipal

Corpo do policial que foi morto em Ferraz de Vasconcelos é velado na Câmara Municipal

O corpo do policial militar Marivaldo Camelo da Rocha Júnior, de 34 anos, está sendo velado na Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos nesta terça-feira (25). O enterro está marcado para às 16h.

Rocha Júnior e um colega faziam patrulhamento de rotina durante a tarde desta segunda-feira na Vila Margarida, em Ferraz de Vasconcelos.

Eles se depararam com dois suspeitos de roubar uma casa. Segundo a polícia, um deles atirou na cabeça do policial.

Na noite de segunda-feira um jovem de 23 anos, um de 18 anos e outro de 19 anos, suspeitos de envolvimento no assassinato do policial foram mortos durante um confronto com policiais militares em diferentes pontos de Itaquaquecetuba.

Policial militar foi assassinado quando se deparou com suspeitos de roubar casa em Ferraz — Foto: Reprodução/TV DiárioPolicial militar foi assassinado quando se deparou com suspeitos de roubar casa em Ferraz — Foto: Reprodução/TV Diário

Policial militar foi assassinado quando se deparou com suspeitos de roubar casa em Ferraz — Foto: Reprodução/TV Diário

Despedida

Durante a manhã, familiares e amigos do policial estiveram na Câmara. De luto e emocionados, policiais militares do Alto Tietê se despediram do companheiro de farda.

“É o pior momento para qualquer instituição. Você vê um policial dedicado, um soldado exemplar, um amigo estimado, um pai de família, escalado, fardado e armado trabalhando na defesa dos brasileiros de São Paulo”, destacou o coronel da Polícia Militar Marcelo Vieira Salles.

O roubo

A ação da dupla foi rápida porque vizinhos viram o que estava acontecendo e começaram a pedir ajuda. Mas de acordo com a polícia, na hora do assalto já tinha um grupo de policiais da Rocam em patrulhamento pelo bairro.

Foi justamente este grupo que deu de cara com a dupla que estava armada e reagiu com disparos contra os policiais.

Uma câmera registrou o momento. Um homem de boné branco atira contra os policiais. Um perde o equilíbrio e cai. O outro é atingido na testa. A dupla conseguiu fugir, mas horas depois foi encontrada pela polícia.

“Eles fugiram com esse veículo. Andaram 1 ou 2 quilômetros onde roubaram um segundo carro em uma estrada. E 30 minutos depois roubaram um terceiro veículo. Eles foram localizados. O Artur perto da casa do pai dele. Ele pulou a casa do pai e passou para a Favela da Tubulação, em Poá, e depois passou para a zona leste da capital. Onde lá houve confronto com policiais. Ele foi alvejado e morto. Outro criminoso, com informações da comunidade, foi encontrado uma hora depois. Ele estava perto da Rua Suzano, já em Itaquaquecetuba, e teve confronto com a PM. Ele foi alvejado e morto. Todas as vítimas reconheceram os dois como sendo os autores da morte do policial e também do roubo a casa”, afirmou o tenente-coronel da PM Roberto Caruso.

Na delegacia de Itaquaquecetuba foram registrados três boletins de ocorrência de mortes após confronto com a polícia, envolvendo o assassinato do policial. Morreram um suspeito de 23 anos, um de 18 anos e outro de 19 anos.

Eles foram mortos em diferentes pontos de Itaquaquecetuba. Cleisson da Costa Lira, de 18 anos, foi morto durante um confronto na Travessa Suzano. No mesmo local morreu David Jonathan Vieira Alves de 23 anos.

Ramon Juan dos Santos de 19 anos morreu em troca de tiros na Rua Milena Freitas dos Santos.

Roubo a residência

O policial foi morto logo depois do roubo de uma casa, em Ferraz de Vasconcelos, por volta das 14h20. A vítima foi abordada enquanto entrava com o carro na garagem de casa. Além do veículo, os criminosos conseguiram levar uma televisão e um celular.

“Quando eu abaixei o portão, escutei ele falando para mim: é um assalto! Aí quando ele falou que era uma assalto, eu já segurei na arma dele. Eu falei calma, você vai levar tudo o que quiser. Quer levar o carro? Leva o carro”, contou.

Imagens de câmera de segurança mostram o momento em que a dupla encontra dois PMs da Rocam.

Quando os policiais descem da motocicleta, um deles disparou em direção à na cabeça de Marivaldo Camelo da Rocha Júnior. “Quando eu subi na laje, vi um policial caído. Aí para mim foi o fim. É triste”, lamentou a vítima.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*