Jovem é preso em MT suspeito de matar um garoto de entregas, uma sobrinha de 7 meses de vida, e a tia, no estado de Goiás | Goiás | G1

Jovem é preso no MT suspeito de matar entregador, sobrinha de 7 meses de vida e tia, em Goiás
Jovem é preso no MT suspeito de matar entregador, sobrinha de 7 meses de vida e tia, em Goiás

Jhonan Ferreira Brandão é preso em Cuibá suspeito de matar três pessoas da mesma família em Goiás — Foto: PJC MTJhonan Ferreira Brandão é preso em Cuibá suspeito de matar três pessoas da mesma família em Goiás — Foto: PJC MT

Jhonan Ferreira Brandão é pego em Cuibá suspeito de matar três pessoas da mesma família no estado de Goiás — Foto: CCP-MT

Quase cinco anos após a morte do entregador Edson Teixeira Aires, de 24 anos, e a sobrinha dela, 7 meses de vida, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, o suspeito de cometer o crime, Jhonan Ferreira Brandão, 23 anos, foi preso em Cuiabá (MT), terça-feira (17). Ele também é suspeito de matar uma tia do menino, de quatro meses mais tarde.

Edson foi baleado enquanto dirigia o carro, em 14 de dezembro de 2013, na Avenida Independência, no Setor Jardim de Monte Cristo. Sua irmã, Angélica Teixeira Tavares, eu ainda estava no banco do passageiro, e tomou, nos braços, sua filha, Ana Clara Teixeira Tavares, de 7 meses. Ambos também foram baleados.

Atingido na cabeça, Ana Clara morreu onze dias após o ataque, no dia 25 de dezembro, em um hospital de Goiânia. Já Angélica, foi baleado no braço e na mão, socorrida e liberado após atendimento médico.

No dia do crime, o delinquente emparelhado seu carro para o lado da vítima e atirou várias vezes.

Edson estava no carro com a irmã e a sobrinha, de 7 meses de vida, em Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV AnhangueraEdson estava no carro com a irmã e a sobrinha, de 7 meses de vida, em Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Edson estava no carro com a irmã e a sobrinha de 7 meses de vida, em Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Inicialmente, o Grupo de Investigação de Homicídios (MASCARADOS) acredita que o motivo do crime foi uma briga de trânsito, conforme o Anjo tinha relatado. “Segundo ela, tudo aconteceu depois de um pequeno acidente. O atirador e seu irmão começaram a discutir, quando o suspeito começou a segui-los e acabei fazendo as fotos. Eles nem mesmo descer dos carros”, disse ao G1, na época, o delegado Rogério Moreira Bicalho Filho, responsável pelo caso.

No entanto, posteriormente, a empresa concluiu que o Edson e Jhonan já tinha uma rixa. De acordo com a Polícia Judiciária de Mato Grosso, a luta era ligado ao tráfico de drogas.

O delegado Klayter Camilo de Resende Farinha, o atual titular do GIH, explicou na terça-feira que Jhonan foi indiciado por duplo homicídio e tentativa de homicídio em fevereiro de 2014. Na ocasião, a polícia também pediu a prisão preventiva do suspeito. O poder Judiciário emitiu o mandado em outubro do mesmo ano.

O sequestro e a morte da tia

Além do duplo homicídio, Jhonan é suspeita de sequestrar e matar Edileusa Teixeira Tavares, tia de Edson. De acordo com a Polícia Civil de Goiás, na madrugada de 6 de abril de 2014, a mulher, de 32 anos, estava no carro com o marido e, quando eles passaram pelo Jardim em Alto Paraíso, Aparecida de Goiânia, eles foram abordados por três homens armados, que levaram a chave do veículo e levou Edileusa.

No mesmo dia, encontraram o corpo de Edileusa no município de Hidrolândia, na Região Metropolitana da capital. O caso está a cargo da delegacia de polícia da cidade.

A Polícia Civil de Goiás não foi capaz de passar mais informações sobre a morte de Edileusa na quarta-feira. No entanto, de acordo com a Polícia Judiciária do MT, Jhonan matou a mulher porque ela havia procurado a polícia para denunciá-lo como o autor do duplo homicídio.

Prisão

Depois de um trabalho de investigação da GIH, a equipe descobriu que Jhonan estava em Cuiabá e entrou em contato com a Polícia Civil, a localização do Mato Grosso.

Policiais da delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso localizado o fugitivo na madrugada de terça-feira, no Bairro de Tancredo Neves, na região da Grande Morada da serra. De acordo com a agência, a equipe assistiu o suspeito por oito horas, até que você possa mantê-lo.

Klayter informou que vai decidir, até quarta-feira (18), como Jhonan será transferido para Aparecida de Goiânia.

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

    Seja o primeiro a comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado.


    *