Noivas são vítimas de golpe em Petrópolis, RJ, e precisam adiar datas de casamentos | Região Serrana | G1

Noivas são vítimas de golpe em Petrópolis, RJ, e precisam adiar datas de casamentos
Noivas são vítimas de golpe em Petrópolis, RJ, e precisam adiar datas de casamentos

Noivas são vítimas de golpe em Petrópolis, RJ, e precisam adiar data de casamentos

Noivas são vítimas de golpe em Petrópolis, RJ, e precisam adiar data de casamentos

Imagine você planejar um momento especial como sua festa de casamento e, às vésperas da data tão aguardada, a empresa contratada simplesmente desaparecer. É essa situação que pelo menos 15 noivas de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, estão enfrentando.

As noivas alegam que sofreram um golpe de uma empresa de eventos na cidade. Na delegacia de Petrópolis há dois registros de ocorrência por estelionato contra a empresa e a Polícia Civil está investigando o caso.

Segundo os relatos, a empresa que organiza festas de casamento, de debutantes e chá de bebês não cumpria com o que era acordado. Alguns casais tiveram que trocar a data da festa porque não conseguiram mais entrar em contato com a representante legal da empresa.

Além dos sonhos frustrados, os casais também tiveram prejuízos financeiros. Uma das noivas contou que teve um prejuízo de mais de R$ 30 mil.

Ela disse que contratou a empresa para a realização da festa de casamento em novembro de 2019 mas tomou conhecimento por fornecedores da cidade de que a empresa está falida e não está entregando os eventos. Segundo a noiva, ela tentou entrar em contato com a empresa mas também não teve resposta.

“Já paguei a quantia de R$ 31.340. Hoje, o que resta pra mim é a frustração do meu sonho não realizado e o prejuízo que eu não vou reaver do dinheiro que foi pago”, disse a noiva Camilla Tinoco.

Outras noivas também relataram os problemas que encontraram. Em pelo menos duas festas, as noivas disseram que diversos itens que tinham sido acertados no contrato não foram oferecidos no evento.

“Ela [a empresária] disse que estava tudo certo, fiz a contratação dois anos antes, e no dia, não tinha nada no que foi prometido. Não tinha o buffet de comida japonesa, cabine de foto”, disse a noiva Luciana.

Além do buffet e cabine de fotos, outra noiva também destacou outros problemas.

“Quando eu cheguei no casamento, o DJ era um celular plugado no computador. Na hora, o pessoal da cozinha fez uma vaquinha pra comprar óleo e fritar salgadinho”, contou Andreza Batista, uma das vítimas.

Andreza contou também que no dia do casamento dela foi servido arroz e feijão para os convidados.

As vítimas informaram que continuam tentando contato com a empresa para tentar rescindir o contrato mas ainda não conseguiram falar com a representante.

A Polícia Civil informou que foi cumprido um mandado de busca e apreensão na empresa, pois a representante é considerada suspeita de estelionato.

Ainda segundo a polícia, uma grande quantidade de documentos foi apreendida e está sendo analisada. Os detalhes da investigação não podem ser divulgados porque ela segue em sigilo.

A equipe do RJ1 tentou contato com a empresa mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Veja outras notícias da região no G1 Região Serrana.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*