O município de Araxá enviar à Câmara o projeto de requalificação dos servidores, mas, após a emenda, ela é retirada | região de minas gerais | 1

Prefeitura de Araxá envia à Câmara projeto de reajuste de servidores, mas após emenda ele é retirado
Prefeitura de Araxá envia à Câmara projeto de reajuste de servidores, mas após emenda ele é retirado

Proposta da Prefeitura era reajustar o salário dos servidores em 12%, mas projeto foi retirado pelo Executivo — Foto: Prefeitura de Araxá/DivulgaçãoProposta da Prefeitura era reajustar o salário dos servidores em 12%, mas projeto foi retirado pelo Executivo — Foto: Prefeitura de Araxá/Divulgação

A proposta do governo da Cidade, foi para reajustar o salário dos servidores por 12%, mas o projeto foi retirado pelo governo Foto: Município de Araxá e publicação

O Projeto de Lei (PL) 054/2019, que propõe que o ajuste para o número de servidores públicos pela cidade de Araxá, e foi enviado pela câmara municipal para votação na Câmara na última terça-feira (11 de maio). No entanto, na quarta-feira (12), e ele foi retirado da conduta pelo próprio Executivo, para ser re-avaliada.

De acordo com a proposta, o que seria ajustado por 12 por cento nos salários dos funcionários da administração, direta ou indireta, de uma forma eficaz, aplicado, estável, comprometida, ativos e aposentados, além das alterações no auxílio ao poder, por us$ 300.

A LG Executivo também propõe um aumento de 7,94% nos salários do prefeito, vice-prefeito e secretário da cidade (o que o levou a interrogar por que em algumas cidades, os membros do conselho. Por esta razão, o prefeito Aracely de Paula, enviou uma carta à Câmara pedir para retirar-se do projeto no passado.

Repor

O número de servidores públicos pela cidade de Araxá não ter um reajuste salarial a partir do final de 2016. De acordo com a Câmara, o projeto de 2019 alargado 12% o aumento foi impulsionado pela decisão do Tribunal de Justiça do estado de Minas Gerais (TJMG), que confirmou a decisão, em primeira instância, proferida pelo juiz Rodrigo da Fonseca, e Caro, o que levou à concessão da recomposição salarial para os servidores da Prefeitura. A falha em cumprir com esta decisão poderia resultar em uma multa diária de R$ 1,5 bilhão.

O salário atual do prefeito de Araxá é de r$ 20 milhões. Com o aumento de 7,94% previsto no projeto, ele iria para$ 21.588, enquanto o vice-prefeito, que é de us$ 15 bilhões, iria para$ 16.191. Já o salário dos secretários e secretários dos municípios, que é de R$ 12.500, iria para$ 13.492,50.

Na reunião ordinária da última terça-feira (11), e sete os membros do conselho municipal introduziu uma emenda pedindo a retirada de um artigo do projeto é que ele dá-lhe o ajustamento ao salário para prefeito, vice e secretários municipais.

A emenda foi assinado pelos parlamentares, e a Morte Jr. (A / v), do Ceará para a Padaria (PMB); Fárley Pereira de Aquino (DEM), como ela Castelha (PSL), da Europa Rios (SD), Robson Magela (PRB), e Embora o Aserpa (reino UNIDO).

Em uma entrevista recente com MG1 nesta quinta-feira (13), o prefeito da cidade de Araxá, Robert-União (SD), disse que o Legislativo estava pronto para desfrutar o LG 054/2019, desde que a proposta atende a apenas com o aumento de servidores.

“Há mais de cinco mil servidores que podem ser apoiados por este projeto, e estamos ansiosos para a sensibilidade do prefeito é para servir a comunidade”, disse o vereador.

Além disso, de acordo com o presidente do conselho de administração, o atual salário destes políticos, passou a ser uma lei, em 2016, e é fixado para o termo da 2017 e 2020, ou seja, ele não pode ser alterado durante esta administração.

“Além de ser legal, você tem o problema que o salário do prefeito, vice-prefeito e o secretário foram estabelecidos para esta sessão, então é até dezembro do ano 2020,” disse Robert. Projeto de aumento do salário de servidores, prefeito e vice de Araxá é retirado da Câmara

O projeto de aumento dos salários dos servidores, para o senhor prefeito e o vice do Araxá é retirado da Câmara

A câmara municipal de

Sobre a retirada do projeto de lei, o procurador-geral do Araxá é Renaud de Oliveira Ferreira, que alegou que a prefeitura considera que o projeto de lei não tem qualquer vício ou defeito.

“Resolvemos levá-la para um reestudo com a apresentação do material na instância do estado, de modo que você pode comentar sobre a legalidade da forma como o projecto é representado”, disse ele.

João passou a explicar que o projeto não foi para a determinação do tribunal. “Apesar de o processo judicial, como proposto pelo Ministério Público do estado de Minas Gerais (MPMG), que é, em segunda instância, você ainda vai recorrer para o Supremo Tribunal Federal (STF)”, disse ele.

Por meio de nota, o conselho da Cidade anunciou que o conselho da cidade, Cesar Romero, “Garrado” (PR), Alexandre Irmãos, Paula (BRASIL), Luiz Carlos Bittencourt (Maio), a guerra dos trinta anos, “Segurança” (a / v), o pastor, Claudenir Dias (PP), e o Hudson Fiuza (PSL) têm apoiado totalmente o projeto, é possível alterar os servidores.

Em uma nota enviada a você por e-mail, o gestor explicou que atualmente há mais de cinco mil funcionários públicos municipais, em Araxá, entre ativos e inativos. Com esta função, o impacto sobre a folha seria da ordem de us$ 2,5 milhões. Além disso, o filme iria passar a conta para cerca de 43% do orçamento do Município.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*