Rapaz é preso em Regente Feijó após comprar, com dinheiro falso, celular de filho de policial civil | Presidente Prudente e Região | G1

Rapaz é preso em Regente Feijó após comprar, com dinheiro falso, celular de filho de policial civil
Rapaz é preso em Regente Feijó após comprar, com dinheiro falso, celular de filho de policial civil

Suspeito possuía mais de R$ 4 mil em notas falsas, em Regente Feijó — Foto: Polícia Civil/CedidaSuspeito possuía mais de R$ 4 mil em notas falsas, em Regente Feijó — Foto: Polícia Civil/Cedida

Suspeito possuía mais de R$ 4 mil em notas falsas, em Regente Feijó — Foto: Polícia Civil/Cedida

Um rapaz de 19 anos foi preso em flagrante na tarde desta sexta-feira (17) com R$ 4,8 mil em notas falsas, em Regente Feijó. Ele foi identificado após comprar, com dinheiro falso, um celular de um filho de um policial civil.

Conforme as informações da Polícia Civil ao G1, o suspeito comprou um aparelho celular pelo valor de R$ 2,4 mil de um filho de um policial civil de Osvaldo Cruz.

A negociação para a aquisição do aparelho foi realizada através de um aplicativo de troca de mensagens.

Ao ver as notas de dinheiro com o filho, o policial analisou e percebeu que as mesmas eram falsas. Diante disso, foi registrado um Boletim de Ocorrência e teve início a investigação, que descobriu que o suspeito residia na cidade de Regente Feijó.

Juntos, policiais civis de Osvaldo Cruz e Regente Feijó conseguiram identificar o possível suspeito através da foto de perfil do aplicativo de troca de mensagens.

A polícia foi até a casa do jovem, localizada no bairro Portal do Sol, e encontrou uma caixa com R$ 4,8 mil em notas falsas. A caixa possuía uma etiqueta com o nome do suspeito no destinatário e o remetente com identificação de uma pessoa moradora de Osasco, na Grande São Paulo, o que leva a polícia a acreditar que o jovem encomendou as notas pelos Correios.

O suspeito confessou que havia comprado o celular com o dinheiro falso, de acordo com a Polícia Civil. Ele foi preso em flagrante por uso de moeda falsa, crime previsto no artigo 289 do Código Penal. O caso foi registrado na Delegacia da Polícia Federal em Presidente Prudente.

Ainda conforme a Polícia Civil, para trocar as mensagens de negociação com a vítima, o suspeito comprou um chip de celular e cadastrou o número em um CPF de uma pessoa que mora no Estado de Alagoas.

No total, foram apreendidas com o suspeito 150 notas falsas de R$ 20, 18 de R$ 50 e nove de R$ 100. O aparelho celular comprado com o dinheiro irregular será devolvido à vítima, segundo a Polícia Civil.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*