Suspeito de matar cerimonialista em Volta Redonda é preso em Santa Rita do Jacutinga, MG | Zona da Mata | G1

Suspeito de matar cerimonialista em Volta Redonda é preso em Santa Rita do Jacutinga, MG
Suspeito de matar cerimonialista em Volta Redonda é preso em Santa Rita do Jacutinga, MG

Cerimonialista Emilene Pereira foi baleada ao sair de condomínio em Volta Redonda no dia 11 de junho — Foto: Divulgação/Redes SociaisCerimonialista Emilene Pereira foi baleada ao sair de condomínio em Volta Redonda no dia 11 de junho — Foto: Divulgação/Redes Sociais

Cerimonialista Emilene Pereira foi baleada ao sair de condomínio em Volta Redonda no dia 11 de junho — Foto: Divulgação/Redes Sociais

Um jovem de 20 anos, suspeito de matar a cerimonialista Emilene Pereira em Volta Redonda (RJ), foi preso na zona rural de Santa Rita de Jacutinga (MG). Na mesma ação, outro rapaz, de 19, foi detido por suspeita de tráfico de drogas.

A ocorrência começou durante a realização da operação “Supressão Vegetal” na rodovia AMG-457, que liga Volta Redonda à Santa Rita de Jacutinga, nesta segunda-feira (17).

De acordo com informações da 4ª Companhia de Meio Ambiente, durante a tarde desta segunda, um rapaz de 19 anos foi abordado. Ele viajava em uma moto, que estava com os lacres das placas rompidos e não tinha carteira de habilitação. Durante a busca pessoal, foram encontrados R$ 637 em dinheiro e uma barra pequena de maconha.

O rapaz informou que levaria o dinheiro para pessoas que estavam hospedados uma pousada em Santa Rita de Jacutinga. A equipe se deslocou até o local. E ao ver a viatura chegando, um rapaz que estava no segundo andar saiu correndo, pulou o muro e correu pelo pasto. Os policiais foram atrás, fizeram rastreamento e conseguiram abordar ele.

No hotel, o jovem de 20 anos estava com a companheira e um bebê de seis meses e um casal amigo. No quarto, nada foi encontrado. O rapaz alegou que se assustou com a viatura da polícia e por isso saiu correndo.

No entanto, após consulta ao sistema, foi constatado que havia um mandado de prisão em aberto contra ele, emitido pela Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Ele é um dos suspeitos da morte da cerimonialista.

O jovem recebeu voz de prisão e junto com o outro suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Plantão da Polícia Civil de Juiz de Fora. A moto foi apreendida e removida para pátio credenciado. O G1 solicitou informações sobre o desfecho do caso e aguarda retorno.

Vítima baleada ao sair de condomínio

Emilene Pereira, de 47 anos, foi morta ao sair de um condomínio na cidade no sul do Rio de Janeiro. Ela voltava de uma visita a uma pessoa em um condomínio no bairro Santa Cruz, quando teve o carro atingido pela parte de trás. Chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

Ela também era representante comercial e vendia colchões ortopédicos. Amigos da vítima informaram que ela e o marido estavam no bairro para apresentar o produto a um cliente.

Em depoimento à polícia, o marido dela disse que a esposa se assustou quando viu homens armados na rua e manobrou o veículo para deixar o local. Foi então que o criminoso disparou um tiro que perfurou a lataria do carro e atingiu as costas dela.

A partir de informações do Disque-Denúncia, foram identificados cinco suspeitos e todos teriam envolvimento com tráfico de drogas. Um deles seria um menor de idade, apreendido em janeiro de 2019 por tráfico e liberado em maio.

    Seja o primeiro a comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado.


    *