Trio é preso suspeito de roubos de combustíveis em Mogi Guaçu | Campinas e Região | G1

Trio é preso suspeito de roubos de combustíveis em Mogi Guaçu
Trio é preso suspeito de roubos de combustíveis em Mogi Guaçu

Três integrantes de uma quadrilha especializada em roubo de combustíveis foram presos nesta terça-feira (14), em Mogi Guaçu (SP), após dois meses de investigação. Segundo policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), eles seriam responsáveis por cinco ataques neste ano e o bando pode ter relação com outros 25 crimes realizados nos últimos dois anos.

Além do trio, os policiais prenderam a funcionária de um posto de combustíveis de Mogi Guaçu, que negociava a compra de etanol roubado. Dois estabelecimentos, de um mesmo proprietário, tiveram as bombas lacradas. Segundo a Polícia Civil, a envolvimento do dono na negociação do combustível ilegal é investigada.

Trio preso nesta terça (14), em Mogi Guaçu (SP), suspeito de integrar quadrilha de roubo de combustíveis — Foto: Reprodução/EPTVTrio preso nesta terça (14), em Mogi Guaçu (SP), suspeito de integrar quadrilha de roubo de combustíveis — Foto: Reprodução/EPTV

Trio preso nesta terça (14), em Mogi Guaçu (SP), suspeito de integrar quadrilha de roubo de combustíveis — Foto: Reprodução/EPTV

Foram presos Sidnei Francisco do Nascimento, apontado como chefe da quadrilha, Luiz Betanin e Geraldo Bordin Neto, que seria o responsável por render os caminhoneiros.

“Eles abordavam os motoristas na rodovia, esse motorista era mantido refém, até que conseguissem levar a carga para um local seguro”, explica Edna Martins, delegada titular da DIG.

Trio foi preso com caminhão utilizado para vender o combustível roubado — Foto: Reprodução/EPTVTrio foi preso com caminhão utilizado para vender o combustível roubado — Foto: Reprodução/EPTV

Trio foi preso com caminhão utilizado para vender o combustível roubado — Foto: Reprodução/EPTV

A delegada afirma que outros dois suspeitos foram identificados, e que é possível a participação de mais pessoas no crime. Segundo Edna, a polícia também tenta identificar outros receptadores.

“Se tem o roubo da carga, é porque tem quem compre”, avisa a delegada.

Com o trio a Polícia Civil apreendeu documentos, placas de veículos, uma espingarda calibre 12, um revólver 38, dois carros.

Dois postos de um mesmo proprietário tiveram as bombas lacradas; segunda a Polícia Civil, comércio comprava combustível roubado — Foto: Reprodução/EPTVDois postos de um mesmo proprietário tiveram as bombas lacradas; segunda a Polícia Civil, comércio comprava combustível roubado — Foto: Reprodução/EPTV

Dois postos de um mesmo proprietário tiveram as bombas lacradas; segunda a Polícia Civil, comércio comprava combustível roubado — Foto: Reprodução/EPTV

Veja mais notícias da região no G1 Campinas

    Seja o primeiro a comentar

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado.


    *